Outubro 2017

Com certeza, os seguidores da cultura pop já ouviram falar sobre doramas, mas o que é?
Bom, se você ainda não sabe, vem comigo que eu te explico!

Dorama é a versão “generalizada” de dramas asiáticos, como novelas e até live actions. O termo Dorama abrange os J-Dramas (Japão), K-Dramas (Coreia do Sul) C-Dramas (China), TW-Drama (Taiwan), T-Dramas (Tailândia) entre muitos outros! Eles fazem parte da programação diária das emissoras asiáticas e são uma febre, assim como aqui no Brasil.    
Mas, em específico, vamos falar sobre os dramas coreanos.


Eles são conhecidos por serem mais “delicados”, mas não esqueça das aspas!!! Nem todos são assim, mas sim, são bem diferentes das novelas brasileiras. Digamos que os doramas são imprevisíveis, porque você nunca sabe o que pode acontecer no próximo episódio. Normalmente têm uma temática de romance, comédia, ou no fim é aquele drama pesado que nos faz chorar por semanas seguidas…

Uma das características dos doramas também é seu tempo de duração, sendo de 1 hora e normalmente de 16 a 20 capítulos. Mas, a maioria não passa todos os dias, sendo dois episódios por semana. Nem sempre os doramas acabam com finais felizes, como já havia dito, são totalmente imprevisíveis.



 Vai pra lá preconceito!
Muitas pessoas têm um certo receio de ver dramas, achando que são bobinhos ou escrotos. Não, não é bem assim! Tem dorama pra quem curte chorar, rir, se apaixonar pelos personagens, policiais, dramas pesadíssimos e até fantasia. Certamente, você vai encontrar um que vai te fazer morrer de amores!
E, claro, vou te ajudar com isso.

Aqui, tem 3 dramas coreanos para quem está começando. Se apaixone assim como a gente!

3. Healer 


 Que dorama viu! Estrelando os amados Ji Chang-Wook e Park Min-Young, retrata a vida de um agente secreto conhecido como “Healer”, é um agente secreto entre aspas né, na verdade, ele faz todos os tipos de serviço em troca de dinheiro, utilizando-se das mais modernas tecnologias. É um dorama muito bom e com muita ação pra quem gosta, e não pode faltar o romance, claro. Ele tem 20 episódios com cerca de 1 hora de duração cada um.

2. Weightlifting Fairy Kim Book Joo 
           
Eu te garanto: se você não morrer de fofura, vai com certeza de tanto dar risada. É aquele drama leve mas pesado ao mesmo tempo, sabe?! A nossa Book Joo é uma levantadora de peso profissional e estuda na faculdade de atletas Hanwol, e é onde conhece o nosso querido Jung Joo Hyun, um nadador de competição que está tendo problemas para superar o trauma de ter sido desqualificado devido a uma largada queimada em sua primeira competição internacional de natação. Estrelando os queridinhos Lee Sung-Kyung e Nam Joo-Hyuk, merece uma chance pra te conquisar! Ele contém 16 episódios, com uma duração aproximadamente de 1 hora cada um.


1. Goblin  
 


Olha quem chegou? Isso mesmo, o melhor dorama de 2016/2017. Eu digo com convicção que você não vai se arrepender. É o tipo de dorama que te cativa do começo ao fim, você
se apaixona por todos os personagens, ri, chora, se desespera… tudo ao mesmo tempo. Estrelando o lindíssimo Gong-Yoo e nossa amada Kim Go-Eun, conta a história de Kim Shim, um goblin que está a viver pela eternidade, a princípio ele pensa que isso é uma benção, mas logo descobre que na verdade é uma maldição. Kim Shin tem esperado 900 anos por uma noiva que vai acabar com a maldição. E, quando essa noiva finalmente aparece, a história dos dois se envolve.
É um drama maravilhoso em todos os aspectos, vale muito, muito a pena assistir.

Gostaram? Não se esqueçam de acompanhar o Grupo Animendigos e a coluna K-Zone! 


Sobre a Autora
Dani Santos
Uma deusa, uma louca, uma feiticeira?! Muito que bem! A louca dos bichos, cuida do K-pop
por aqui e nas horas vagas estuda, vê dorama e ama escrever, ler e entrar em contato com culturas novas. Se meteu de cabeça nesse mundo em 2012 e não pretende sair tão cedo.


Salve Galera!
Estamos em semana de Halloween! Siiim, você que está doido para ir naquela festa fantasiado como morto vivo, vampiro, Shinigami, Mr Satan(ba dum tss)...  entre outros ou mesmo pra você que quer fazer aquela sessão de terror com os amigos, achou mesmo que aqui no Animendigos você ia ficar sem uma excelente indicação de anime para essa época? Claro que não!
Peguem suas gostosuras e se preparem para conhecer o Gakko no Kaidan, ou Histórias de Fantasmas (nome brasileiro).
 Origem diferente.
Normalmente estamos acostumados ao vermos algum anime, que ele se origine de um mangá, porém no caso deste, ele foi inspirado em uma série de livros muito popular no Japão.
O professor Toru Tsunemitsu, no ano de 1985 resolveu tomar nota das diversas histórias que os alunos contavam sobre fantasmas.  Tendo juntado um número considerável de histórias (centenas, o que nos leva a pensar: de onde saíam tantas? E quase todas na escola, eu certamente não gostaria de estudar com fantasmas), juntou-as em um livro chamado “histórias de fantasmas escolares”.
O curioso é que ele só foi publicar o livro no ano de 1990 (estaria ele procurando os fantasmas das histórias? Certamente eu NÃO procuraria). O sucesso foi tanto, que o que seria apenas um, virou uma série (com 9 que tenham sido lançados).


Depois, no ano de 95, uma série com 4 filmes foi lançada e apenas no ano 2000 que virou anime.




Breve resumo (sempre sem spoiler!).
A aluna Satsuki Miyanoshita, juntamente com seu irmão Keiichirou, se mudam para a cidade natal de sua falecida mãe e no primeiro dia de aula, descobrem que a escola antiga (que fica ao lado da atual), havia sido a que ela tinha estudado quando criança.
Ao entrarem lá, em busca de seu gatinho Kaya, ela encontra o antigo diário de sua mãe, onde há instruções de como aprisionar cada um dos fantasmas que haviam sido exorcizados, caso os mesmos voltassem a ser soltos futuramente. Um desses fantasmas, Amanojaku, acaba preso no gatinho deles e torna-se um improvável aliado no combate aos fantasmas que assombram a antiga(e também a nova) escola.



Sobre o anime.
Para os fãs de animes curtos, esse é um prato cheio, já que ele conta com apenas 20 episódios! (existia um 21º, porém ele foi retirado por conta de reclamações no Japão e que não se encontra mais em lugar algum =/ ).
Talvez vocês até estranhem não conhecer algumas histórias, mas lembrem-se: as lendas são japonesas (seria meio estranho pensar que até lá veríamos a famosa loira do banheiro ou mesmo a chorona do Chaves), mas isso não tira a graça do anime, muito pelo contrário, afinal poderemos ver coisas totalmente diferentes das que estamos acostumados.
Ele conta com uma de minhas aberturas favoritas (a música Grow Up, da banda Hysteric Blue, que claro, irei colocar para vocês ouvirem).
Aqui no Brasil, ele foi exibido apenas no Cartoon Network nos anos de 2005 e 2006 e depois também em 2008.


Outras mídias.
Os livros renderam, como comentei antes, uma série de 4 filmes, que seriam:
·         Gakko no Kaidan – lançado em 8 de julho de 95
·         Gakko no Kaidan 2 – lançado em 20 de julho de 96
·         Gakko no Kaidan 3 – lançado em 19 de julho de 97
·         Gakko no Kaidan 4 – lançado em 10 de julho de 99
Eles também podem ser encontrados com o nome “School Ghost Stories”, então se acharem esse título e não o original japonês, podem assistir sem medo!
Mais recentemente, um novo filme saiu que seria o:
Kotodama – Spiritual Curse, que foi lançado em 23 de maio de 2014.
Eles se inspiraram na série de livros, apesar disso não tem nenhuma relação com o anime (então não esperem ver os mesmo personagens principais dele nos filmes).
Evite confusões.
Talvez vocês quando pesquisarem na internet sobre a série em live action encontrem uma com o seguinte nome: Gakko no Kaidan: School Staircase e estranhem ao começar a assistir o fato que ela nada tem a ver com tudo que já lhes contei (sequer tem fantasmas, para nossa decepção).
A questão é: NÃO TEM PORQUE NÃO É A MESMA COISA!!
Apesar do mesmo nome, se trata de uma série de comédia japonesa que não tem nenhuma relação com a obra de Toru (até por isso não irei me aprofundar muito).
Curiosos para adentrar ao mundo de Histórias de Fantasmas???
Se ainda não, ainda colocarei mais algumas imagens para atiçar a vontade de vocês (como se ainda fosse preciso). Ainda não tive a oportunidade de assistir aos filmes, então se quiserem me dizer o que acharam depois, fiquem à vontade!







Até a próxima segunda!


Sobre o Autor
Luiz Fernando Mutschele
fã de esportes, games, mitologia, ler, escrever e claro... de animes!
Um dos órfãos da extinta Tv Manchete e acredita que Cavaleiros é o melhor anime da história(porque é mesmo u.u) Estarei aqui semanalmente para mostrar desde animes famosos, até aqueles que vocês pensarão: "puxa, preciso assistir". 


Quando pensamos sobre K-pop, normalmente imaginamos grupos com uma
quantidade de membros relativamente grandes, coreografias sincronizadas e visuais
exorbitantes. Mas, até os vermos debutados, há um longo, longo processo.
(Grupo seventeen)

O primeiro passo para quem sonha em ser idol são as audições. Elas acontecem tanto dentro quanto fora da coreia do sul, e a pessoa não precisa ser necessariamente coreano, mas é um fato que eles dão prioridade aos descendentes de origem asiática. Normalmente os idols entram nessa empresa ainda
muito novos, na faixa de 10-13 anos.

(Taemin, do grupo SHINee em sua primeira audição)
Os jovens passam por avaliações de canto e dança, e optam pelas 3 maiores empresas: SM Entertainment (dona de grupos como TVXQ, Girls’ Generation, Super Junior), YG Entertainment (AKMU, 2NE1, BIGBANG e JYP Entertainment (GOT7, TWICE, 2PM). 
Mas, por que é tão importante ter uma empresa?!
As empresas tem total controle sobre o grupo, os gerenciando e sendo responsáveis
pela divulgação, músicas e todo o treinamento que recebem. Além disso, quanto mais
reconhecimento a empresa tiver, mais fácil é do grupo ficar famoso.

Por falar em treinamento, uma vez que os jovens passam na audição, são
considerados trainees, um termo para aqueles que estão treinando para serem idols. A
empresa passa o treinamento necessário: coreano (para estrangeiros), inglês, dança,
canto, atuação, etiqueta e às vezes até os obrigam a passar por cirurgias plásticas.
Além disso, eles também são submetidos a exercícios físicos e dietas extremas, para
manterem a forma magra.
Não se tem um tempo certo de preparação, alguns treinam por 6 meses, outros por 6
anos. Ao ver o desempenho de seus trainees, as empresas montam um grupo de
acordo com as qualidades e personalidade deles.
Confira a primeira música do grupo sul-coreano Girls’ Generation.
https://www.youtube.com/watch?v=0k2Zzkw_-0I
Nesse tempo, a empresa investe muito, muito dinheiro. E assim vai se criando a
primeira dívida dos idols, que normalmente pagam assim que o grupo debuta e
começa a receber dinheiro. Por isso que muitos grupos que não fazem sucesso não
podem simplesmente desistir, como é o caso do grupo NU’EST e Stellar.
Mas, as coisas não acabam após debutarem.
Para empresas de grupo pequeno, é muito mais difícil. Eles precisam fazer sucesso a
qualquer custo, e muitos (como o Stellar), precisam se submeter a conceitos um tanto
extravagantes e que não gostam.



Os rookies (como são chamados os idols que acabaram de debutar) treinam por horas
seguidas, como o grupo INFINITE, que afirmou que quando estão perto de lançar uma
música (ou fazer um comeback), treinam por cerca de 15 horas. Também precisam
cuidar de sua aparência e imagem pública, que é algo extremamente importante, pois
a mídia sul-coreana é cruel.
O sucesso não vem fácil, e apenas poucos grupos conseguem ter uma boa
repercussão sendo de empresas desconhecidas, como é o caso do grupo BTS, que
vem conquistando uma legião de fãs tanto dentro quanto fora da Coreia do Sul.

No fim, nesse mercado disputado, sobrevive quem é mais forte. A nova geração do K-
Pop vem conquistando um espaço grande e representando bem essa febre que a
música sul-coreana está tendo, conquistando fãs por todo o mundo. Tanto eu quanto
os mais velhos por essas terras estamos orgulhosos e esperamos que um dia as
coisas fiquem melhor para esses idols.
Não se esqueça de acompanhar a coluna K-Magic por aqui, e fiquem ligados no blog
do Grupo Animendigos para não perderem nenhuma novidade! Nos vemos na próxima
semana.

O padrão de beleza coreano

E aí gente, tudo bom?
Hoje vim falar de um tema que muitas pessoas já se perguntaram ou até mesmo ficam
curiosas: o padrão de beleza coreano.
(Cantora IU)

Quando vemos um clipe de kpop, drama ou algo assim, sempre nos deparamos com
mulheres extremamente bonitas e uns meninos de tirar o fôlego, mas afinal, qual o
“padrãozinho” de lá?
Se você chutou “muito diferente do brasileiro”, acertou!

(ator Nam Joo Hyuk)
O padrão de beleza coreano para mulheres consiste em: magreza extrema, olhos
grandes (pálpebra dupla), ser alta, nariz arrebitado e a maçã do rosto marcada, lábios
carnudos e pele extremamente branca... no fim, uma beleza inocente. Uma pessoa
que se encaixa nesse padrão e que podemos usar de exemplo é a cantora Yoona do
grupo Girls’ Generation.

Mas por que a magreza excessiva?!
Uma pessoa mais cheia, como é o nosso padrão aqui no Brasil, é extremamente
rejeitado: para uma figura pública, caso não seja uma comediante, é caso de chacota,
sofrendo comentários gordofóbicos e até hate por estar acima do peso. Para se
manter no padrão, muitas idols seguem dietas extremamente nocivas a saúde, muitas
vezes ficando doentes, normalmente com anemia.
Lá, muitas pessoas seguem a lei que: se você pesa mais que 50 quilos, está acima do
peso. Isso faz uma pressão muito grande na população em geral, afetando ainda mais
os adolescentes.
Por exemplo: lá, a Anitta seria considerada gorda.
Para os meninos, é um pouco mais diferente: olhos grandes (pálpebra dupla), ser alto,
queixo definido (V line), ABS (o famoso tanquinho), pele extremamente branca, nariz
arrebitado e lábios carnudos. Uma pessoa que se encaixa perfeitamente nesse padrão
é o ator Lee Dong Wook.



A obsessão por pele branca vem desde que a Coreia se chamava Joseon: naquela
época, os nobres usavam chapéus e normalmente ficavam sob guarda-chuvas ou não
ficavam expostos ao sol, por isso, suas peles eram extremamente brancas, diferente
dos camponeses, que trabalhavam no sol e tinham a pele mais escura e danificada.
Isso se estende até hoje: na Coreia do Sul, há muitos cosméticos e tratamentos para
deixar a pele branca como leite, sendo procurados tanto por mulheres quanto por
homens. A indústria de cosméticos lá tem um peso muito forte, pois é movida pelos

dois sexos! Para nós, é estranho vermos homens com maquiagem, mas lá, é
extremamente normal.
Outra coisa curiosa é que lá, os coreanos dão mais importância ao rosto do que os
peitos ou o bumbum, diferente do Brasil. Lá, coxas grandes é sinal de que você está
acima do peso!
Por isso, para se manter no padrão, muitas pessoas da indústria da mídia se
submetem a cirurgias plásticas. Para os idols, muitas vezes as empresas os obrigam a
passar por tais procedimentos estéticos, para que assim possam estar “apresentáveis”
e vender mais.
Porque, lá, na maioria das vezes, infelizmente a beleza fala mais que o talento.

(grupo Red Velvet)
Não se esqueçam de acompanhar os Animendigos nas redes sociais e ficarem atentos
aqui no blog! Nos vemos na próxima semana!
K-Magic


Sobre a Autora
Dani Santos
Uma deusa, uma louca, uma feiticeira?! Muito que bem! A louca dos bichos, cuida do K-pop
por aqui e nas horas vagas estuda, vê dorama e ama escrever, ler e entrar em contato com culturas novas. Se meteu de cabeça nesse mundo em 2012 e não pretende sair tão cedo.


Esse ano o mascote azul da Capcom completa 30 anos, exatamente no dia 17 de dezembro. Porém, já faz um bom tempo que não sai nada de novo de Mega Man, infelizmente, se não me engano o último jogo foi Mega Man 10 em 2010, há sete
anos e ainda por cima um jogo no estilo retrô 8 bit.
Pois é, a situação não está muito boa pro robozinho mais querido dos games, faz um tempão que Mega Man foi uma das principais franquias da Capcom e dos videogames em geral, lá no fim dos anos 80 e é claro nos 90 também.
Bem, não vou contar a gloriosa história da franquia nesse texto, vou contar minha experiência com ela, que marcou muito minha vida assim como marcou a de muitos. A primeira vez que eu vi um jogo do Mega Man acho que foi em 1992, se não me engano fui na casa do meu primo, ele estava jogando um Turbo Game, sabe como é um daqueles clones do Nintendinho 8 bits, e o jogo que ele estava jogando era justamente Mega Man 2.
Mano, quando eu vi a abertura desse jogo com o Mega Man em cima do prédio com seus cabelos balançando em gráficos 8 bits, parece algo simples e ultrapassado hoje em dia. Mas na época me impressionou bastante, vendo aquele personagem carismático com olhos grandes no maior estilo de desenho japonês foi bem marcante, e olhe que nessa época eu nem sabia o que era isso, só fui saber alguns anos depois, na estreia de Cavaleiros do Zodíaco na Rede Manchete.

Logo de cara achei o personagem muito carismático, e mesmo meu primo não me deixando jogar kkkk, essa experiência me marcou demais, parecia que eu estava vendo um desenho jogável naquele momento! Anos mais tarde, em 1996 quando ganhei meu Super Nintendo aconteceu um, digamos assim, milagre: geralmente quando se comprava o Super Nintendo só vinha junto o Super Mario World, mas por algum motivo o meu veio com um jogo diferente, e o que veio foi justamente Mega Man 7, do personagem que anos atrás me encantei. Foi uma das memórias mais felizes da minha vida! Bem, eu já tinha uma experiência com Mega Man 7 antes, tinha visto ele na casa do meu colega Ricardinho, o primo dele Chiquinho da escola HQ Company, que também é bastante fã estava justamente tentando matar o último chefe do jogo. Pois é, nessa época ninguém ligava pra isso de spoiler kkkk.

Ainda sobre Mega Man 7, lógico que eu joguei bastante ele, apesar de uma das memórias mais marcantes que eu tenho dele foi do meu primo matando o último chefe e todo mundo assistindo e torcendo, mas é claro que eu zerei ele também depois, até porque ele era o único cartucho que eu tinha mesmo já que eu era pobre e eles eram caros kkkk, os outros jogos eu só alugava, ou seja, joguei muito Mega Man 7 até fazer tudo no jogo e enjoar, eu joguei tanto ele que anos mais tarde joguei ele de novo em uma coletânea do PS2 e zerei ele rapidão, mesmo com tanto tempo ainda não tinha esquecido os segredos do jogo.

E então veio a geração 32 bits, e cara quando vi as primeiras imagens de Mega Man 8 e do Mega Man X4 nas revistas fiquei de queixo caído, pude ver como o jogo evoluiu, parecia um anime jogável! E então em 97 eu consegui um PS1 e finalmente joguei esses dois jogos e experimentei essa incrível evolução dos consoles de 32 bits, os gráficos pareciam ainda melhores do que eu tinha visto nas revistas Gamer Power, Ação Games e Gamer, tendo até abertura em anime com música cantada em ambos os jogos, eu nunca tinha visto isso em um jogo antes, sem contar a trilha sonora que era incrível. Foi sem dúvida uma época de ouro da Capcom, conseguiu usar muito bem o hardware 32 bits da época e deixou os jogos lindos até para os dias atuais, são jogos que não envelheceram. Porém, os outros Mega Man: X5 e X6 eu não tinha jogado tanto já que infelizmente não tinha mais o PS1, esses eu também joguei em coletânea do PS2 anos mais tarde, e desde então, infelizmente eu nunca mais joguei um Mega Man, não me interessei pelo X7 ou X8 do PS2 e nem pelo Mega Man 9 e 10, que são os mais recentes, apesar de terem gráficos 8 bits, algo que não me agradou porque pareceu preguiça da Capcom, dava pra criar algo novo usando a capacidade dos videogames modernos e me impressionar assim como me impressionei com cada Mega Man que vi nas gerações anteriores, mas infelizmente não foi assim.

Infelizmente a franquia está no limbo e pelo jeito a Capcom não tem nenhum interesse em trazer ela de volta nem com os fãs suplicando por isso há anos. 

Sonic Mania e Cuphead provaram que jogos de plataforma 2D com esse jeitão clássico ainda tem muito mercado hoje em dia, tomara que a Capcom enxergue isso e traga o o robô azul de volta. Ela anunciou que em Dezembro vai ter novidades em relação a Mega Men, vamos ver o que vai ser, eu não me animaria muito, mas vai que vem alguma surpresa por aí né?

Enfim galera, eu fico por aqui, até a próxima. Agora vou lá jogar Mega Man X4 pra matar as saudades hehehe fui.


Sobre o Editor
Renato Farias
E ae pessoal, sou o Renato 
roqueiro do mal hehe, vou postar 
bastante coisas sobre games antigos 
retros com meus comentários loucos, ehehehe. Fiquem ligados! Tamo junto galera!






Outra Dimensão! um dos cavaleiros do Zodiaco!
SALVE GALERA!
Depois de um AGF, que entre outras atrações contou com o mito, a lenda, a risada mais maligna dos animes, Gilberto Baroli, nada melhor para começar esse espaço dedicado aos animes, do que falar do mais amado (e meu favorito): CAVALEIROS DO ZODÍACO!!!

BREVE RESUMO
Caso você esteja tendo seu primeiro contato com cavaleiros agora (e já te falo, você não sabe o que está perdendo), um pouco do enredo para que saibam do que se trata (e sem spoilers).
A reencarnação de Atena, chamada Saori Kido, nasce a cada 200 anos, para proteger a terra do mal e para isso conta com a ajuda dos seus fieis cavaleiros.
Como ela não permite o uso de armas, eles lutam utilizando o poder da explosão de seu cosmo. 5 cavaleiros de bronze, se tornam seus leais defensores nas batalhas que virão: Seiya, Shiryu, Hyoga, Shun e Ikki.
Poderíamos falar muito mais aqui, mas não queremos dar spoiler pra ninguém não é?
Agora, usando a outra dimensão, vamos fazer uma pequena viagem no tempo até a criação e chegada dos cavaleiros aqui (foi uma licença poética a viagem no tempo, não me batam).



A CRIAÇÃO E CHEGADA AO BRASIL
pesar de ter chegado ao Brasil pela saudosa TV Manchete em 1994 (sortudos aqueles que conseguiram aproveitar), o anime já tinha sido terminado em 89!! Ou seja, a tortura dos que viam o eterno reset da batalha na casa de leão, não era porque o anime ainda estava sendo feito, mas por alguma tortura maligna da emissora.

O mangá teve uma duração mais longa, tendo sido concluído pelo Kurumada em 90, o que também explica porque o anime original acaba na saga de Poseidon.
O anime já foi exibido no Brasil por 4 emissoras:
- Manchete (exibiu os 114 episódios da série original).
- Cartoon Network (os 114 também).
- Bandeirantes (além dos 114, mostrou os 31 da saga de Hades).
- Rede Brasil (que passa atualmente).
Muitos olham a saga de Hades como uma série em OVA do anime e gostaria de entender o porquê disso, afinal esses episódios mesmo tendo sido feitos 13 anos depois da série original, ainda assim faz parte do mangá original, então... Não são OVAs, desculpem.

A ORIGEM E REFERÊNCIAS
Kurumada foi um influenciador, afinal quantos não foram pesquisar sobre signos, apenas para saber qual era o seu cavaleiro de ouro? (e não adianta cara, sabemos que você que está aí negando e também fez isso).
Além disso, ele usou por demais a mitologia grega (óbvio), nórdica (olá guerreiros deuses) e um pouco da chinesa (no caso do Shiryu), algo que certamente fez muitos dos fãs também se interessarem por mitologia (eu, por exemplo).
A ideia original de Kurumada, era de fazer 4 sagas: Santuário, Mar, Mundo Inferior e Olimpo. Infelizmente para nós, ele ficou muito doente na época e acabou por encerrar na saga de Hades. Desde então sempre houve rumores de uma possível continuidade e o longa “prólogo do céu”, encheu a todos de esperança, que infelizmente foi frustrada (falaremos mais à frente, fiquem tranquilos).
Terminada essa primeira parte, vamos usar o Triângulo de ouro rumo ao universo dos defensores de Atena.

Triângulo de Ouro! (novamente insira dublagem aqui) 

O anime original dos cavaleiros viveu por muito tempo como única história para a TV, juntamente com 4 filmes que não seguem o enredo (mas muito bons, recomendo) e como sempre que algo faz sucesso ao longo de muito tempo, passa a ganhar histórias paralelas, continuações e até mesmo algumas coisas de gosto beeem duvidoso. 
Vamos a elas?


UNIVERSO CAVALEIROS.

ANIMES
A série original contou com 3 sagas:
·         Santuário – Que vai da guerra galáctica até as 12 casas.
·         Asgard – Que é a dos guerreiros deuses (e acreditem, se trata de um filler! Mas tão bom que vocês nem percebem).
·         Poseidon – Que é a dos generais marinas.
Muitos anos depois, finalmente veio à conclusão do mangá e mais três outras:
·         Hades – A conclusão da saga original, que conta com a luta contra os espectros.
·         Lost Canvas – Uma das queridinhas dos fãs, já que conta sobre a primeira guerra contra Hades e que infelizmente não foi terminada para TV :’(
·         Saint Seiya Omega – Aqui... Isso aqui foi uma tentativa terrível de fazer a saga ir além, mostrando uma nova geração de cavaleiros de bronze, ouro e novos vilões. A única coisa que salva é a aparição dos 5 originais e só. Assisti inteiro e não recomendo, mas se você for muito fã, assista, se divirta um pouco e passe muita raiva (lembrem-se, eu avisei antes).
·         Soul of Gold – Aproveitando a deixa da saga de Asgard, fizeram essa série de 13 episódios, que tem os cavaleiros de ouro como protagonistas. Vê-los lutando de novo vale muito a pena.
Além deles, contamos com um total de 6 OVAs, que são:
·         Santo Guerreiro – Batalha contra a deusa Éris
·         Grande batalha dos deuses – tem a ver com Asgard, mas sem relação com a história original (ou o filler, como queira).
·         Lenda dos defensores de Atena (ou cavaleiros, o filme) – Foi o primeiro a passar no cinema aqui e mostra a batalha deles contra o Deus Abel, o melhor de todos pra mim.
·         Guerreiros do Armagedon – Mostra a batalha contra Lúcifer.
·         Prólogo do Céu – Segundo a passar no cinema aqui. Certamente a maior ilusão/decepção dos fãs de Cavaleiros. Ele continua a partir da saga de Hades e mostra a chegada da deusa Artemis na terra. Seria o início da saga do Olimpo, mas por alguma razão, não foi adiante... Mas tenhamos fé!! Quem sabe um dia façam.
·         A lenda do Santuário – Terceiro a ser exibido no cinema. Único até então feito em CG, mas a melhor definição dele é: pior coisa de cavaleiros que vocês podem sonhar em assistir até hoje. Pensem em algo ruim... Pensaram? Agora pensem em algo ainda pior (o filme do death note talvez), pensaram? Estão chegando perto dessa porcaria. Recomendo para quem quiser trolar um amigo ou fazer uma sessão de tortura.
Mangás não deixam os fãs passarem vontade, são elas: 
·         Saint Seiya – A história original basicamente, com uma ou outra diferença.
·         Lost Canvas – Aqui está completo (diferente do anime), então quem quiser saber o desfecho, corra para cá!
·         Episódio G – Mostra os cavaleiros de ouro jovens e já no santuário em batalha contra os titãs, um dos meus favoritos.
·         Next Dimension – Conta um pouco da primeira batalha de Hades e após a segunda batalha. Continua a ser feita e infelizmente ainda não tive oportunidade de ler, mas o simples fato de lá mostrar um novo cavaleiro de ouro, já é motivo para se acompanhar.
·         Saintia Sho – Lembra quando comentei sobre algumas bizarrices? Essa pode ser inclusa nessa lista. Basicamente enfia na história original “cavaleiras” (e não amazonas, não confundam) como protetoras das sombras de Atena. A protagonista é Sho de cavalo e usa... Meteoros de cavalo!!! Desgosto resume essa ideia digamos... estranha.
Agora que estamos de volta ao nosso mundo, que vocês já puderam ver o quanto de coisas existem para que os fãs possam se esbaldar e aqueles que ainda não viram, possam decidir por onde começar, vamos ao futuro, porque sim existem coisas novas sendo feitas, porém... não quer dizer que as notícias sejam muito animadoras...

O FUTURO.
Por alguma razão que ainda não está muito bem explicada, a Netflix resolveu fazer uma parceria com o Kurumada. Aí aqueles fãs já brilham o olho, afinal a “Netflix entrou na história”, porém... Lembram o caso Death Note?? Então os cavaleiros entraram nesse mesmo triste caminho.
Qual foi a ideia deles???? Vamos fazer um reboot e contar a história do começo de novo!!
Por quê? E a resposta fica entre estragar o que já foi feito ou simplesmente matar os fãs de desgosto (eu mesmo acredito na segunda).
Fato é que teremos a história recontada, usando CG (isso era mesmo necessário?) e sem, até o momento, a menor ideia de se teremos os dubladores originais (o que pode deixar algo que já promete ser ruim, ainda pior).
Sugiro então a vocês fãs, que curtam muito o Next Dimension (que este continua firme e forte) e torçam para que ainda possamos ver mais da saga contada em anime e ignorem isso aí, que provavelmente entrará para a lista das bizarrices.
Afinal, que melhor forma de finalizar com 5 das caras mais famosas do mundo dos animes?

Avante Cavaleiros de Atena!


Sobre o Autor
Luiz Fernando Mutschele
fã de esportes, games, mitologia, ler, escrever e claro... de animes!
Um dos órfãos da extinta Tv Manchete e acredita que Cavaleiros é o melhor anime da história(porque é mesmo u.u) Estarei aqui semanalmente para mostrar desde animes famosos, até aqueles que vocês pensarão: "puxa, preciso assistir". 


MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget